A pessoa de quem cuido lava-se e veste-se sozinha. Mas por vezes não consegue controlar a bexiga.

Desdramatize a situação

É claro que pode ser embaraçoso para a pessoa perder o controlo e ter acidentes mas isso não é motivo para deixar de ter contactos e actividades sociais e deixar de gozar a vida em pleno sem necessidade.

Falar com a pessoa sobre a sua situação, de uma forma franca e compreensiva, irá ajudá-la a perceber que a incontinência não tem de mudar radicalmente a sua vida e que, com os produtos certos e dicas sobre o estilo de vida, pode continuar a levar uma vida com actividades sociais normais sem receio de passar por situações embaraçosas.

Lembre à pessoa que não é a única a sofrer de incontinência

A incontinência é muito comum. De facto, 1 em cada 4 mulheres e 1 em cada 8 homens passam por esta situação em alguma fase da sua vida. Para as mulheres, é tão comum como a febre dos fenos. Há muitas causas; é uma daquelas coisas físicas que acontecem a algumas pessoas, jovens e menos jovens.

Veja se algumas alterações simples no estilo de vida podem trazer melhorias

Ingestão de líquidos

A pessoa de quem cuida pode sentir a tentação de reduzir a quantidade de líquidos que ingere, mas isso pode tornar a urina mais concentrada, prejudicar a bexiga e torná-la mais activa. Diga-lhe que beba tudo o que tiver vontade, de acordo com a sede que sentir. Isso deve ser o suficiente para manter a urina saudável, cor de palha clara. Tal como será de esperar, beber demais faz aumentar a vontade de ir à casa-de-banho, por isso tente manter um ponto de equilíbrio.

Lembre-se de que há bebidas com efeitos diuréticos

É claro que não vai querer cortar nos prazeres da pessoa de quem cuida, mas é preciso ter atenção à cafeína, ao álcool e às bebidas com gás, que são diuréticos, o que irá dar mais vontade de urinar.

O trabalho em equipa pode criar o ambiente certo

A pessoa de quem cuida vai gostar de ter o caminho desimpedido para a casa-de-banho para lá conseguir chegar mais depressa quando necessário. Também apreciará roupas fáceis de tirar, como saias largas e calças com elástico. Arranjar um cesto da roupa suja individual também pode ajudar. Assim a pessoa tem a sua roupa num sítio e sente mais controlo sobre a situação. Tenha um caixote do lixo com tampa na casa de banho ou no quarto para pôr os produtos usados. 

Fora de casa

Certifique-se de que tem um produto de reserva e um saco de plástico para pôr o produto usado na mala ou no bolso do casaco (os sacos com fecho de pressão evitam a propagação do cheiro se isso incomodar particularmente a pessoa). Arranje um lugar perto da casa-de-banho em comboios e aviões e assegure-se de que o condutor do carro ou do autocarro tenciona parar regularmente para idas à casa-de-banho em viagens longas.

Exercícios para o pavimento pélvico

Se a pessoa de quem cuida tiver incontinência de esforço, talvez esteja interessada em ver de que forma os exercícios para o pavimento pélvico a podem ajudar a controlar este problema. Esta forma de fisioterapia é normalmente vista como o primeiro tratamento da incontinência de esforço. Até 70 % dos casos ligeiros ou moderados podem ser melhorados ou mesmo curados com a prática regular e correcta de exercícios para o pavimento pélvico durante 3 a 6 meses, mas lembre-se que a pessoa terá de continuar com os exercícios para que os seus efeitos durem. Estes exercícios funcionam porque devolvem o controlo sobre os músculos que mantêm a uretra fechada. Nunca é tarde demais para começar, mesmo para quem já tenha mais de 70 ou 80 anos, pois pode sempre melhorar os sintomas. Veja mais informações sobre exercícios para o pavimento pélvico em Mulheres ou Homens.

Um especialista pode recomendar técnicas como o biofeedback ou a estimulação eléctrica para ajudar a levar a cabo estes exercícios da forma mais correcta.

Dispositivos médicos

Quando a fisioterapia não é resposta, há outras opções que o médico pode ter em consideração. A inserção de um cateter com um dreno portátil pode ser uma medida temporária, em especial se a sua incontinência for resultado de outra cirurgia.

Os dispositivos médicos que normalmente se usam são os produtos absorventes para incontinência.
Há produtos de protecção para incontinência ligeira, moderada e grave para homens e mulheres, em vários tamanhos e níveis de absorção para ir ao encontro das preferências e do estilo de vida de cada um. Também há produtos com neutralizadores de odores, por isso a pessoa de quem cuida não tem de se preocupar com cheiros que a denunciem, nem com manchas do molhado quando recebe visitas ou vai a casa de amigos.

Clique aqui para saber mais sobre as vantagens da protecção para incontinência.

Medicamentos e cirurgia


Em determinados países, há certos medicamentos que se prescrevem e que são usados para o tratamento da incontinência de esforço e, em alguns casos, o seu urologista ou uroginecologista pode colocar a hipótese de procedimentos cirúrgicos. Para mais informações sobre este assunto, consulte o seu médico de família, um ginecologista ou um urologista.

Agora que já tem alguma informação, por que não imprimi-la para a pessoa de quem cuida. Pode ainda dizer-lhe como usar o Selector de produtos para seleccionar um produto de acordo com as suas necessidades e pedir uma amostra grátis.