Parece estar localizado(a) em <country>

Visite o Site comercial da TENA para obter informação local.

A história da Ana

Senhora mais jovem a conversar com senhora mais velha – histórias de outros cuidadores

Anna faz as pazes com a sua sogra

“A Maria é pouco flexível e abordar a questão não foi fácil. No entanto, quando aconteceu novamente, disse-lhe que podíamos procurar ajuda.”
 
“Cuidar da minha sogra ajudou-me a compreender como se sente uma pessoa quando depende de outros para a ajudarem fisicamente.
 
Ao aprender sobre a incontinência em revistas e na Internet, descobri que cerca de um quarto das mulheres sofre ou sofrerá de incontinência. E algumas delas precisam de ajuda diária para gerir a sua patologia – existem muitas pessoas a passar pelo mesmo!
 
O nosso médico confirmou que é bastante comum. Quando mencionei que a Maria não tinha ido ao médico por causa desse assunto, ele afirmou que menos de metade das pessoas que sofrem de problemas de bexiga fala sobre isso, pelo que a patologia raramente é tratada.
 
A Maria é pouco flexível e abordar a questão não foi fácil. No entanto, quando aconteceu novamente, disse-lhe que podíamos procurar ajuda. Ela ficou muito chateada por eu ter reparado, apesar de eu ter insistido que não estava constrangida. Deixei que as coisas acalmassem antes de a levar ao médico.
 
Foi quando as coisas melhoraram. Certificámo-nos de que a Maria tinha acesso fácil à sanita e optámos por pensos com controlo de odor com o tamanho certo. 
 
Uns meses mais tarde, ela acabou por ficar confinada a uma cadeira de rodas. Subitamente, estava no cargo de cuidadora – uma nova situação para ambas. O nível de intimidade acrescido necessário durante as rotinas diárias de lavagem e ida à casa de banho foi um desafio – especialmente para a minha sogra. Talvez tivesse sido melhor se eu fosse sua filha, mas foi um assunto incrivelmente sensível. O meu marido ajudou, mas usava a desculpa do trabalho e de ser homem para evitar os cuidados íntimos.
 
Através do método de tentativa e erro, eu e a Maria conseguimos organizar uma rotina. Ela usava pensos para incontinência durante o dia, que podiam ser mudados sem remover os collants. À noite mudava para cuecas para incontinência que se rasgam nas laterais para que possam ser rapidamente removidas de manhã.
 
Fiquei muito contente por eu e a Maria termos ultrapassado o nosso constrangimento. É muito mais fácil lidar com ela atualmente.”
 

What are cookies?

Lorem ipsum dolor sit amet lorem ipsum dolor sit amet lorem ipsum dolor sit amet.