Parece estar localizado(a) em <country>

Visite o Site comercial da TENA para obter informação local.

Envelhecimento e incontinência

Senhora mais velha e senhora mais jovem caminham no exterior – de que forma estão relacionados o envelhecimento e a incontinência

O que acontece quando envelhecemos?

Qual a primeira coisa a fazer quando o seu ente querido idoso perde o controlo da sua bexiga e/ou movimentos intestinais? Tente não entrar em pânico. No início, poderá ser estranho e constrangedor para ambos. Não se preocupe: a incontinência é uma situação muito comum e existem formas de ajudar o seu ente querido a lidar com isso.
 
Se já observou um ente querido a envelhecer, provavelmente já reparou nas mudanças na sua condição física. Talvez não esteja tão em forma como já esteve anteriormente. Possivelmente, a sua visão e audição não estão tão boas. É normal. 
 
E poderá apresentar uma situação semelhante no seu sistema urinário. Com a idade, este funciona de forma menos eficaz do que quando era mais jovem. Como resultado, perde algum ou mesmo todo o controlo sobre a sua bexiga e intestinos. É uma condição comum denominada incontinência. 
 
A incontinência pode ser constrangedora e frustrante para o seu ente querido. Ir à casa de banho, uma função pessoal que em tempos era natural, está subitamente fora do seu controlo.  
 
Pode ajudar o seu ente querido sendo compreensivo. Tente não se sentir constrangido ou crítico em relação à situação. Saiba mais sobre a incontinência e as coisas práticas que pode fazer pelo seu ente querido. Cuide do seu ente querido de uma forma afetuosa e isso poderá até torná-los mais unidos. 
 
Para compreender melhor a condição do seu ente querido, tenha em consideração o que acontece quando o corpo envelhece.

Porque está o seu ente querido a tornar-se incontinente?

À medida que envelhecem, os seus órgãos, músculos e nervos podem deixar de funcionar de forma eficaz. 
 
Para podermos manter a continência, precisamos do apoio dos músculos do pavimento pélvico e do esfíncter. Estes importantes músculos ajudam a manter a continência urinária e fecal. À medida que envelhecemos, estes músculos podem enfraquecer por diferentes motivos e, desta forma, causar incontinência. Também pode acontecer que os nervos que fazem a ligação entre o cérebro e a bexiga possam estar a enviar sinais incorretos. 
 
Para além disso, devido à idade, os nossos rins e bexiga podem não funcionar de forma tão eficaz como quando éramos mais jovens. (Geralmente, numa pessoa idosa saudável, a função renal mantém-se normal. Mas a doença, medicamentos ou outras condições podem afetar a função renal.) 
 
As seguintes alterações podem contribuir para a incontinência:  
O que acontece aos rins à medida que envelhecemos?

A função renal também corre um risco acrescido de se deteriorar à medida que envelhecemos. Este facto é interpretado como decorrente de uma redução do fluxo sanguíneo para os rins e de uma diminuição da produção da hormona anti-diurética (ADH). Esta hormona concentra a urina (estimulando a reabsorção de água pelo corpo). Quando o nível desta hormona baixa, ocorre uma maior produção de urina, especialmente à noite, sendo também uma das razões pelas quais é normal que as pessoas idosas precisam de ir à casa de banho 1 a 2 vezes por noite.

O que acontece à bexiga à medida que envelhecemos?

A bexiga é um saco muscular. À medida que a idade vai avançando, os músculos da bexiga correm um maior risco de começar a perder o tónus e a função muscular, o que resulta numa diminuição da capacidade de contracção e compressão. Consequentemente, a bexiga demora mais tempo a esvaziar e não consegue fazê-lo totalmente, permanecendo alguma urina na bexiga. 
 
A bexiga torna-se menos flexível e não consegue aguentar a urina como antes. O reflexo de esvaziamento recebe o estímulo mais tarde quando a bexiga estiver quase cheia. O que, para os idosos, representa uma redução do tempo de antecedência de que necessitam para chegar à casa de banho a tempo de esvaziar a bexiga. 
 
A uretra fica bloqueada. Nas mulheres, isto pode dever-se a músculos enfraquecidos que fazem com que a bexiga ou a vagina saiam da sua posição (prolapso). Nos homens, a uretra pode ficar bloqueada por um aumento da glândula da próstata. Estas condições são importantes para detetar antecipadamente e obter o tratamento adequado.
 
Os sintomas podem incluir: 
  • dificuldade em começar a urinar
  • sentir que a bexiga não ficou vazia após a micção
  • um fluxo de urina intermitente ou fraco
  • vontade frequente de urinar e micção frequente durante a noite.
Não ser capaz de esvaziar a bexiga completamente pode fazer com que a bexiga fique cheia de urina residual, causando incontinência urinária por regurgitação sendo também um risco para infeções do trato urinário.
 
Se o seu ente querido sente que tem menos mobilidade devido à idade, poderá achar que não é fácil chegar à casa de banho. Consequentemente, quando tem vontade de ir à casa de banho, pode acontecer que não chegue a tempo. Desta forma, depende de um cuidador como você para o ajudar a lidar com a incontinência.

Descubra mais

Para ser um bom cuidador, é importante compreender o processo de envelhecimento e a forma como afeta a mobilidade e a capacidade cognitiva. Conheça as alterações relacionadas com a idade e como pode ajudar o seu ente querido nos seguintes artigos: