Parece estar localizado(a) em <country>

Visite o Site comercial da TENA para obter informação local.

O que deve ter em consideração

Senhora idosa a abraçar senhora mais jovem – prepare-se para ser um cuidador

Prepare-se

Naturalmente, quer prestar os cuidados adequados ao seu ente querido. Isso significa que deve preparar-se e planear. Você deve:
 
  • conhecer o melhor possível a situação do seu ente querido;
  • criar um plano de ação;
  • preparar a casa do seu ente querido;
  • organizar informações de contacto e documentos;
  • procurar apoio de outros e partilhar o seu trabalho com eles.
 Aqui encontra algumas dicas sobre como fazer estas coisas. Estas dicas irão ajudá-lo a facilitar a prestação de cuidados. 
Aprenda a: Compreender um diagnóstico

Certificar-se de que obtém as informações detalhadas sobre a condição atual do seu ente querido. Se o seu ente querido tiver sintomas que o preocupam, fale com o médico e outros especialistas médicos. Peça-lhes que expliquem a condição do seu ente querido.
 
Isto irá ajudá-lo a sentir-se mais confiante na sua prestação de cuidados. Também pode beneficiar a pessoa de quem está a cuidar. Com um diagnóstico precoce, o seu ente querido poderá continuar a cuidar dele próprio durante algum tempo. 
 

A pessoa de quem cuida é incontinente? A incontinência urinária é um problema comum – muitas patologias podem levar a uma situação de incontinência. Aprenda o mais possível sobre esta situação. Desta forma, pode escolher as soluções adequadas e os melhores produtos para o seu ente querido. 

 
Quando souber tudo sobre a sua condição, vai considerar mais fácil cuidar do seu ente querido.

Crie um plano

É importante pensar no futuro e planear a sua prestação de cuidados. Isto irá ajudá-lo a organizar o seu tempo, para que não se sinta sobrecarregado. Também irá garantir que o seu ente querido obtém os cuidados de que precisa – por exemplo, os medicamentos – sempre que precisa. 
 
Recomendamos que crie um plano de prestação de cuidados. Escreva a forma como irá cuidar do seu ente querido e sublinhe as tarefas de prestação de cuidados para as próximas semanas ou meses. Depois converse sobre o seu plano com a pessoa de quem está a cuidar – e com as pessoas que poderão apoiá-lo.
 

Para começar, descarregue o nosso modelo gratuito de plano de cuidados (PDF)

Converse sobre o seu volume de trabalho

Esconder os seus problemas não ajuda. Só os torna ainda maiores. Por isso, converse sobre a situação do seu ente querido com a sua família e amigos mais próximos. Diga-lhes tudo sobre o que envolve o trabalho de prestação de cuidados. Provavelmente, alguém estará disposto a ajudá-lo.
 
A maioria das pessoas sabe pouco sobre o que é ser-se um cuidador. Desta forma, a sua família e amigos terão mais interesse em conhecer a sua experiência. Quanto mais souberem sobre o seu bom desempenho, mais provável será que ofereceçam apoio ou encontrem sugestões práticas. 
 
Não há nada de errado em falar sobre aquilo que precisa e em pedir apoio. Quando alguém lhe oferecer ajuda, não se retraia.
 

Para dicas úteis sobre como envolver a sua família e amigos na sua prestação de cuidados, consulte a secção Partilhar os cuidados.

Preparar a casa

A pessoa de quem está a cuidar poderá não ter muita mobilidade ou poderá estar acamada. Em qualquer dos casos, deverá tentar tornar a casa mais segura para que o seu ente querido se movimente. Ou segura para que você se movimente enquanto cuida do seu ente querido. Adicionalmente, para facilitar a sua vida como cuidador, deverá arranjar um ambiente de prestação de cuidados para que seja o mais eficaz possível.
 

Obtenha dicas sobre como preparar a casa na secção Segurança em casa

Organize as informações importantes

É bom ser-se organizado quando cuida de alguém. Isso ajuda-o a sentir-se mais confiante e preparado para o futuro.  Por isso, mantenha as informações de contacto e documentos importantes num único local, para que possa encontrá-los facilmente. Faça uma lista de contactos de médicos, advogados e farmácias locais. 
 
O seu ente querido tem problemas de memória? Se for esse o caso, escreva as suas palavras-passe (e mantenha-as num local seguro). Anote também os dados de contacto dos seus amigos ou de outros membros da família.

Procurar apoio

Você é humano, não é um robô. E mesmo que tenha muita energia, não pode fazer tudo sozinho. 
 
Se gostaria de proporcionar ao seu ente querido os melhores cuidados possíveis, tente encontrar outras pessoas que o possam aliviar. Pessoas que possam assumir algumas das suas responsabilidades quando estiver cansado. Podem ajudá-lo a fazer compras, ajudar com a limpeza da casa, etc. ou com as deslocações para consultas no médico.
 
Obviamente, partilhar as suas tarefas de prestação de cuidados com a família ou amigos é ótimo. Mas se puder, obtenha apoio profissional. Por exemplo, considere contratar:
 
  • um enfermeiro para prestar assistência em casa;
  • uma empresa que entregue refeições em casa;
  • um acompanhante residente para ajudá-lo nas suas tarefas.
Se não for possível, tente obter apoio social através de entidades locais. 
 

Mantenha-se em contacto com comunidades de prestação de cuidados ou grupos de apoio – e com instituições e organizações médicas. Todos eles podem ajudá-lo da forma que mais necessita.