Parece estar localizado(a) em <country>

Visite o Site comercial da TENA para obter informação local.

As chaves para uma dieta antioxidante


Melhoram a saúde, atrasam o envelhecimento e reforçam as nossas defesas. Se, além disso, lhe dissermos que costumam ser alimentos com muito sabor e, em muitos casos, refrescantes, aí tem a chave dos antioxidantes. Contamos-lhe tudo sobre estes alimentos.

As chaves para uma dieta antioxidante

Para trás ficou o tempo em que escolhíamos o que comíamos apenas porque gostávamos ou não nos apetecia. Já temos uma idade que justifica a integração na nossa dieta de alimentos que sejam benéficos para a nossa saúde. A partir da idade madura, os antioxidantes são a chave da nossa dieta.

 

Quais os benefícios dos alimentos antioxidantes?

- Melhoram a saúde sexual (https://www.tena.pt/homens/como-assumir-o-controlo/artigos/testosterona);

- Reforçam o sistema imunitário;

- Atrasam e previnem a oxidação das células;

- Ingeridos com outros alimentos, potenciam a sua capacidade nutricional;

- Previnem os efeitos degenerativos que algumas doenças relacionadas com a idade podem causar.


Antioxidantes por cores

Os alimentos antioxidantes não devem faltar na nossa deita, mas que alimentos são estes e que nos oferecem? Apresentamos-lhe uma breve descrição segundo a pigmentação.

 

  • Vermelho: os alimentos desta cor, além do alto teor em água, possuem um caroteno chamado licopeno que previne a oxidação das células e é benéfico para a nossa saúde cardiovascular e para o nosso sistema imunitário. Entre este tipo de alimentos estão os morangos, o tomate, as cerejas, o pimento vermelho e a ameixa vermelha.
  • Laranja: o betacaroteno contido nos alimentos de cor laranja atua como antioxidante, fortalece os sistema imunitário, reduz o risco de sofrer doenças do coração e melhora a nossa saúde ocular. Que nunca faltem na sua cesta de compras cenouras, laranjas, tangerinas, manga, pêssegos e abóbora, entre outros.
  • Verde: os alimentos desta cor, como a curgete, a kale (https://www.tena.pt/homens/como-assumir-o-controlo/artigos/superalimentos), o abacate, os espinafres, a salsa, a alcachofra, os canónigos, a acelga, a rúcula, o pepino e os brócolos, possuem luteína que lhes oferece proteínas, potássio, minerais, fibra e vitaminas A, B, C e K.
  • Roxo: têm antocianina, pigmento que confere a cor característica destes alimentos e que contribui para preservar a memória, proteger o sistema urinário (https://www.tena.pt/homens/como-assumir-o-controlo/artigos/cistite-homens) e evitar doenças cardiovasculares. Entre estes alimentos está a beringela, a couve-lombarda, a cebola roxa, o açaí, a ameixa, o mirtilo, a beterraba, os figos. Mas cuidado, a grande quantidade de propriedades deste alimentos é facilmente alterada com a temperatura. Portanto, é importante não os submeter a muito tempo de cocção, uma vez que perdem as propriedades.

Alguns conselhos

- Fuja dos alimentos ultra-processados: habitue-se a ler as etiquetas das embalagens dos alimentos antes do seu consumo.

- Aumente o consumo de frutas e verduras: estes alimentos não têm muitas calorias, possuem muitas vitaminas, minerais e, além disso, acrescentam um delicioso sabor às nossas refeições.

Suprima hábitos tóxicos como o álcool e o tabaco. Podem não só provocar doenças cardiovasculares e hepáticas como também afetar a nossa saúde emocional.

Evite o consumo de gordura e alimentos fritos, uma vez que favorecem o aumento de peso e as doenças cardiovasculares.

Faça exercício: a prática de exercício é recomendável para o aumento das defesas antioxidantes.

 






Artigos relacionados

Manter-se ativo com perdas urinárias

Existem muitas formas de manter o controlo e continuar a vida como quer, independentemente do tipo de perdas urinárias que tem.

Como falar sobre perdas urinárias

Falar sobre assuntos pessoais pode ser desconfortável, mas a chave para encontrar uma solução é um diálogo sincero e franco com o seu médico e com as pessoas que lhe são mais próximas.