Parece estar localizado(a) em <country>

Visite o Site comercial da TENA para obter informação local.

Margarida, 60 anos, fala sobre viver com incontinência

"Achava difícil aproveitar a vida"
Mulher adulta e feliz a colocar o capacete para andar de bicicleta na cidade

A história de Margarida

"Sou uma mulher de 60 anos que adora acampar e fazer churrascos com os amigos. Nunca pensei que a incontinência urinária pudesse impedir-me de fazer aquilo que gosto ao ar livre. Até os prazeres mais simples, como ler o meu livro favorito no alpendre, tornaram-se uma árdua tarefa. Estava sempre ansiosa por passar os meus fins de semana ao ar livre, alimentar o meu sentido de aventura, mas infelizmente isso mudou. Descobri que era difícil aproveitar a vida quando estava constantemente à procura da casa de banho mais próxima. Descobri que as minhas perdas eram o resultado do tratamento de radioterapia que fiz durante a minha luta contra o cancro. Tenho orgulho em dizer que venci a batalha, mas rapidamente tive de enfrentar um novo desafio - a incontinência urinária.
 
Como coordenadora de um programa criado para apoiar veteranos sem-abrigo, passava muito tempo na estrada, fazendo deslocações por todo o Kentucky. Andar de carro durante várias horas por dia sem acesso a casas de banho, não sabia como lidar com as perdas e a minha confiança começou a piorar. Com a minha dedicação em ajudar quem precisa, fiquei destroçada e pensei seriamente em demitir-me por causa das inconveniências que a incontinência trouxe.
 
Desesperada por encontrar uma solução, falei com uma amiga que tem problemas urinários também devido ao tratamento de radioterapia. A sua oncologista falou-lhe nos pensos para incontinência, especificamente concebidos para todos os tipos de perdas. Ela sugeriu que experimentasse a TENA.
 
Adiei isso por algum tempo, porque não tinha a certeza se seriam a solução indicada para mim. Mas ao lutar para recuperar o controlo da minha vida, aceitei o conselho da minha amiga e experimentei uma amostra grátis dos pensos TENA. Na altura não me apercebi disso, mas encontrei um novo companheiro de viagem! Fiquei impressionada com o facto de o produto ser tão respirável e discreto. Podia andar na estrada sem me preocupar com as perdas. E, mais importante, chegava ao meu destino a sentir-me fresca. Graças à TENA, posso continuar a trabalhar com confiança naquilo que gosto.
 
Depois de vencer o cancro e recuperar a minha liberdade, estou contente por ter usado as ferramentas úteis que existem, como as da TENA, que me permitem ser uma mulher independente”.
Uma mulher idosa a fotografar o pôr-do-sol à beira-mar