Tratamentos para a incontinência infantil

É sempre bom ver se não haverá alguma infecção

Se a criança lhe parecer saudável em tudo o resto, é pouco provável que seja um caso grave. Se tiver algum motivo para pensar que existe uma infecção, o médico pode sugerir que se faça uma análise à urina. É enviada uma amostra para o laboratório para verificar se há alguma infecção, e é feita uma outra análise simples, mergulhando uma tira na urina para ver se há algum outro problema de saúde.

Alarmes de chichi na cama (alarmes para enurese)

Estes alarmes podem ser um tratamento eficaz. Concebidos para tocar assim que a criança começa a fazer chichi na cama, acordam-na, incutindo-lhe o hábito de se levantar para urinar.

Os alarmes podem ser comprados. São necessárias paciência e dedicação, mas vai ver que compensa. Há dois tipos principais de alarme.

• "Alarmes de penso e sino" têm um tapete de plástico que se coloca no meio da cama, onde costuma ficar molhada. O tapete tem um circuito eléctrico incorporado que se liga por meio de um cabo flexível a um alarme. O alarme é colocado fora do alcance da criança para a obrigar a levantar-se para o desligar e ir à casa de banho.

• Os "mini-alarmes" são mais práticos. Fixam-se ao pijama, junto ao colarinho. Um fino cabo flexível liga o alarme ao sensor, o qual se prende na roupa interior. O molhado faz activar o alarme, o qual pode ser desligado temporariamente, mas a criança tem de vestir roupa seca para que não se volte a activar.

Usar alarmes de chichi na cama

• Durante, pelo menos, as primeiras 10 noites, é provável que tenha de acordar a criança ao ouvir o alarme de chichi na cama para que ela o possa desligar e ir à casa de banho. Também precisa de ajudar a criança a mudar os lençóis e a voltar a pôr o alarme. Um sistema de "alarme de bebé", ajuda a perceber quando o alarme se activa.

• Cerca de 10 dias depois, muitas crianças terão aprendido a acordar logo para desligar o alarme, por isso a mancha do molhado irá ser mais pequena. Isto é um progresso.

• Se a criança não acordar com o alarme, torne-o mais ruidoso, colocando a caixa de som dentro de uma lata.

• Seja paciente. Algumas crianças deixam de fazer chichi na cama 2 meses depois de terem começado a usar o alarme, mas muitas precisam de 4 meses.

• Se a criança deixar de fazer chichi na cama com este alarme, continue a usá-lo durante mais um mês.

Na verdade, não são poucas as vezes em que a criança é a única pessoa da casa que não acorda com o alarme. A taxa global de sucesso ronda os 68% e pode preferir alguma coisa que funcione para a família inteira. Se, cerca de 6 semanas depois, não se registarem progressos (uma mancha do molhado mais pequena ou o alarme que volta a activar-se a uma hora da noite mais avançada), o melhor é interromper a sua utilização e retomá-la alguns meses mais tarde.

Medicamentos para a incontinência infantil

Os medicamentos podem representar um alívio a curto prazo para os problemas urinários da criança, mas não treinam o corpo a controlar-se, por isso não são uma verdadeira solução. Mal a criança deixe de os tomar, volta, normalmente, a fazer chichi na cama. A maior parte das pessoas prefere usar produtos de protecção para lidar com a incontinência da criança, mas os medicamentos podem ser úteis para aquelas situações que exigem segurança, como visitas de estudo em que a criança precise de partilhar o quarto. A receita médica é indispensável.

• A desmopressina ajudava os rins a produzirem menos urina e era tomada em comprimidos ou aplicada sob a forma de spray nasal. Em média, dava 2 noites secas por semana, e cerca de um terço das crianças acordava sempre seca. Contudo, foi recentemente retirada devido aos efeitos secundários.

• A imipramina é um medicamento que ajuda a bexiga a reter mais urina. Em média, tomar imipramina, se estiver disponível no país onde vive, dá 1 a 2 noites secas por semana. Já foi muito popular, mas hoje não se usa muito. Tem alguns efeitos secundários que o médico lhe pode explicar. Não é tão eficaz como a desmopressina.

• A oxibutinina acalma o músculo da bexiga hiperactiva. Pode ser útil no caso de a criança sofrer de enurese diurna ou nocturna, e fá-la correr para a casa de banho (urgência). Contudo, tem efeitos secundários (boca seca, prisão de ventre, visão turvada) e ainda não foi tão estudada como a desmopressina.

Se a incontinência da criança se dever a um problema de saúde ou a incapacidade e precisar de mais informações, visite a secção Cuidadores Informais .