Este site utiliza cookies para que lhe possamos facultar a melhor experiência de utilizador. Ao continuar a pesquisar no site, concorda com a nossa utilização de cookies. · Ler mais sobre os cookies que utilizamos e como alterar as suas definições Concordo

Parece estar localizado(a) em <country>

Visite o Site comercial da TENA para obter informação local.

Lidar com questões de incontinência urinária

Uma menina de 4 anos a olhar para o mundo com fascínio e curiosidade
Independentemente de ser enurese diurna ou noturna, falar sobre o assunto e gerir a incontinência do seu filho pode ser complicado. Como pai ou cuidador, é não só importante encontrar os produtos para incontinência adequados que irão apoiar e confortar a criança, como mostrar-se compreensivo e reconfortá-la, garantindo assim o seu bem-estar. Seguem-se algumas dicas sobre os aspetos a ter em consideração quando falar com o seu filho e para gerir a incontinência.

Mantenha-se calmo e aberto

As crianças reconhecem a impaciência, por isso mantenha-se calmo, aberto e fale sobre a situação de uma forma honesta. Converse frequentemente com o seu filho. É importante saber como a criança se sente e se tem dúvidas ou preocupações. Tal como qualquer outro assunto, quanto mais conversar sobre isso com o seu filho, mais à vontade se sentirá.

Normalize a situação

O seu filho pode sentir-se preocupado e achar que tem algo de errado, por isso é bom reconfortá-lo, dizer-lhe que não tem culpa e que outras crianças também sentem o mesmo. Explique-lhe que, provavelmente, há mais uma ou duas crianças na sua sala de aula que passam pela mesma situação, e que também não falam sobre isso por serem tímidas. É bom sublinhar que não é preciso ter vergonha e que existem boas opções de tratamento disponíveis.
 
Se você, ou um dos irmãos da criança, tiver passado por uma situação semelhante, diga-o. Aperceber-se de que outras pessoas experienciaram o mesmo e que é apenas uma fase temporária dá esperança às crianças. 

Alguns factos e números sobre incontinência infantil

No que diz respeito à idade, de um modo geral:
 
  • A enurese noturna é a forma mais comum de incontinência infantil, com enurese diurna a afetar 2 a 4% das crianças entre os cinco e os sete anos de idade. 
  • Por volta dos três anos, cerca de três em cada quatro crianças já sabem utilizar a casa de banho.
  • Aos cinco anos, cerca de uma em cada 10 crianças ainda sofre de enurese noturna.
  • Aos dez anos, cerca de uma em cada 15 crianças ainda sofre de enurese noturna.
 
Cada criança é única e diferente e existem fatores que influenciam a sua incontinência, por isso, se tiver dúvidas ou preocupações, o melhor é falar com o seu médico ou profissional de saúde.  

Uma breve lição de biologia com a Sra. Bexiga

Explicar como e porquê às crianças ajuda a levantar o véu sobre certas situações, fazendo com que percebam melhor o que lhes está a acontecer. Conversar com as crianças sobre como funciona o corpo e a bexiga pode ajudá-las a sentirem-se mais seguras. Visite a sua biblioteca local e requisite alguns livros sobre o assunto. Uma ajuda visual pode facilitar a compreensão daquilo que lhes está a explicar. 
 
Para crianças mais novas, poderá até tentar inventar uma história sobre a situação para torná-la ainda mais compreensível. Por exemplo: “A Sra. Bexiga ainda está a aprender qual a sua função e a conhecer todos os seus vizinhos, em breve todos vão dar-se bem”. 
 

Vergonha

Pouco importa se o seu filho é um ator, um artista, um atleta ou uma criança como tantas outras, nunca deveria ser conhecida, definida ou descrita como alguém com enurese noturna. Ao fazê-lo, irá reforçar a negatividade da questão. Ao invés, certifique-se de que o seu filho compreende que é uma situação da qual não tem culpa, ou algo sobre o qual não tem controlo. É bom ajudar a criança a compreender que existem bons produtos e boas soluções disponíveis para ajudar a gerir a sua incontinência.

What are cookies?

Lorem ipsum dolor sit amet lorem ipsum dolor sit amet lorem ipsum dolor sit amet.