Parece estar localizado(a) em <country>

Visite o Site comercial da TENA para obter informação local.

Gotejamento pós-micção


Muitos homens perdem umas gotas de urina pouco depois de terem terminado de urinar e apesar de sentirem a bexiga vazia. O termo médico que descreve esta situação, mais comum do que se pensa, é gotejamento pós-micção.

Gotejamento pós-micção

Um em cada quatro homens sofre deste problema, que se repercute particularmente a partir dos 50 anos, quando a probabilidade disto ocorrer aumenta até ao dobro. Tradicionalmente, o gotejamento pós-micção tem sido considerado como parte do processo de envelhecimento e como sendo menos incómodo do que outros sintomas do trato urinário inferior. Contudo, as evidências recentes sugerem que é um problema bastante comum e, pelo menos, provoca tantos incómodos como outros problemas relacionados com a urina.

É um problema muito habitual nos homens com o passar dos anos porque os músculos que rodeiam a uretra, o canal existente ao longo o pénis que conduz a urina da bexiga para o exterior do corpo, não “apertam” com tanta força como antes, o que evita que a bexiga se esvazie completamente. Por isso, passado menos de um minuto depois de terminar a micção, saem uma gostas de urina extra. Esta situação pode, sem dúvida, ser um incómodo e um embaraço. Assim...

 

Que posso fazer?

Há vários truques que o podem ajudar a minimizar os efeitos do gotejamento pós-micção. Para começar, baixe corretamente as calças e o elástico das cuecas de modo a que o pénis e o escroto fiquem completamente expostos quando esvazia a bexiga. O elástico das cuecas provoca alguma pressão atrás do escroto e vai ajudá-lo a que a uretra se esvazie por completo.

Coloque as gemas dos dedos atrás do escroto e pressione suavemente para cima e para a frente para estimular o fluxo de urina ao longo da uretra. Depois agite ou aperte o pénis de maneira habitual. Repita este movimento duas vezes para garantir que a uretra está completamente vazia.


Quando devo começar a preocupar-me?

Em geral não deveria preocupar-se em demasia por alguma gota de urina que possa acontecer, mas deverá equacionar a procura de ajuda profissional se ocorrerem os seguintes sintomas:
- Dificuldade para iniciar o fluxo de urina;
- Necessidade de fazer esforço para esvaziar a bexiga;
- Experimentar um fluxo fraco de urina ao esvaziar a bexiga;
- Sentir necessidade de esvaziar a bexiga com urgência;
- Padecer da sensação de “ardor”, incómodo ou dor ao esvaziar a bexiga;
- Manchar a urina de sangue;
- Ter de se levantar várias vezes durante a noite para esvaziar a bexiga;
- Necessidade de mudar o seu estilo de vida por causa de problemas com a bexiga ou com o intestino.
 
De qualquer modo, geralmente, a partir dos 50 é conveniente consultar um urologista mesmo que não tenha qualquer sintoma aparentemente relacionado com o gotejamento pós-micção. Pois nada melhor do que um especialista para nos oferecer uma perspetiva profissional e objetiva sobre a saúde da nossa bexiga e, além disso, talvez possa descobrir problemas que não tínhamos reparado.
 
O gotejamento pós-micção, para além das possíveis complicações do pavimento pélvico que possa evidenciar, é um sintoma incómodo e que muitas vezes nos faz sentir inseguros, tanto pelo medo de que as calças se molhem como pelo receio de que se notem odores indesejados. TENA Men tem um produto específico para que possa sentir-se cómodo e seguro: TENA Men Escudo Protetor. Pretos e discretos, são extrafinos para uma adaptação perfeita. Além disso, protegem contra os pingos leves e proporcionam segurança ao evitar o aparecimento de odor. Quer experimentar? Peça aqui uma amostra.

Disfunção erétil e gotejamento pós-micção

Medicamente falando, a disfunção erétil define-se como uma afeção crónica caracterizada pela incapacidade estendida no tempo para conseguir ou manter uma ereção suficiente para desempenhar uma função sexual satisfatória. Trata-se de uma afeção muito frequente e a sua incidência aumenta com a idade. Pode ser consequência de alguma causa orgânica, psicológica ou uma combinação de ambas.
 
E qual é a sua relação com o gotejamento pós-micção? Acontece que os sintomas do trato urinário inferior – como o gotejamento pós-micção – têm uma etiologia completa que envolve muitos fatores. Ora, os pacientes com problemas de urina sofrem uma redução significativa da qualidade de vida e uma delas está exatamente relacionada com a disfunção erétil.
 
Estudos epidemiológicos têm revelado que a disfunção erétil é significativamente mais frequente em homens com sintomas do trato urinário inferior e que os problemas de ereção estão marcadamente relacionados com a severidade dos referidos sintomas, independentemente da idade e de outras doenças que possam ter.
 
Esteja atento! Porque segundo as estatísticas, sete em cada dez homens adultos (dos 35 aos 75 anos) não relacionam os problemas urinários com o aparecimento posterior de sintomas de disfunção erétil. Um erro.

Artigos relacionados

Manter-se ativo com perdas urinárias

Existem muitas formas de manter o controlo e continuar a vida como quer, independentemente do tipo de perdas urinárias que tem.

Como falar sobre perdas urinárias

Falar sobre assuntos pessoais pode ser desconfortável, mas a chave para encontrar uma solução é um diálogo sincero e franco com o seu médico e com as pessoas que lhe são mais próximas.