Para que serve um coach de pavimento pélvico?

Coaching é um conceito na moda. Significado? Não é mais do que um treinador ou assessor pessoal para nos ajudar no dia a dia em qualquer problema físico ou de saúde que tenhamos. Também no que se refere a incontinência e pavimento pélvico, claro. Através de uma série de ações sistematizadas e ajustadas às nossas necessidades, o coach ajuda-nos a encontrar soluções para qualquer problema que se nos coloque.

Gotejamento pós-micção

Quando, como e por que razão colocar-se nas mãos de um coach? Procuramos responder aqui às dúvidas que possa ter. 

 

1. O que é? Um assessor pessoal que discute problemas e encontra soluções

Tal como um treinador desportivo pode ajudar um atleta a desenvolver-se e sobressair num desporto, um coach de saúde e bem-estar pode ajudar qualquer pessoa a melhorar a sua qualidade de vida. E um coach em incontinência e pavimento pélvico ajudará a enfrentar melhor situações que são difíceis de gerir física ou mentalmente.

O processo de coaching em saúde é similar à terapia do diálogo, pois envolve duas pessoas a debater ideias e problemas, mas com uma subtil diferença: são projetados objetivos e estabelecidas estratégias para os alcançar.

2. Porquê? Porque funciona

As experiências relatadas por todas as pessoas que se colocaram nas mãos de um coach são quase universalmente positivas. Muitas delas chegam a alcançar objetivos de saúde que de outro modo seria complicado cumprir. Especialmente a partir dos 50, quando a preguiça, as dúvidas e a falta de soluções nos invadem. Muitas vezes é necessário um incentivo adicional. Pode ser nas tarefas para reduzir peso, melhorar o estado físico, aumentar a força e flexibilidade ou, claro, superar problemas de incontinência ou pavimento pélvico. “Um coach consegue juntar diferentes conjuntos de competências de uma maneira que ampliam a capacidade de conexão com os pacientes e de abordar as suas necessidades de saúde a um nível mais profundo”, assevera a Escola de Medicina de Harvard.

3. Que mais valia oferece? Técnicas motivadoras na deteção de problemas

Uma técnica chave utilizada pelos treinadores é a entrevista motivacional, na qual um treinador faz perguntas abertas destinadas a ajudar a descobrir as necessidades de mudança. É um conceito que tem sido demonstrado eficaz em muitos estudos de investigação, principalmente pela “personalização” da terapia.
Cada pessoa é um mundo, cada problema é único. Há muito mais probabilidade de êxito se tivermos ao lado um especialista que ouça realmente o que dizemos e nos faça sentir partícipes do processo de busca de soluções para os nossos problemas de incontinência e pavimento pélvico.

4. Qual é o segredo do êxito? A psicologia positiva como base do coaching

“Enquanto que a psicologia tradicional se centra no que funciona mal nas pessoas e no que é necessário para resolver o problema, a filosofia do coaching foca-se no que funcionou, pode funcionar e funciona melhor para nós”, afirma a Escola de Medicina de Harvard. Assim, no caso de incontinência e pavimento pélvico, por exemplo, um coach aproveitará todas as nossas fortalezas para melhorar os sintomas que desejemos abordar e minimizar as nossas debilidades.

5. Quando? Em qualquer momento

O coaching é efetivo para qualquer pessoa em qualquer condição de saúde e, especialmente, a partir dos 50 anos, quando começam a ser sentidos problemas associados à idade. Também na incontinência e pavimento pélvico, como já temos salientado.

Segundo um estudo recente, o coaching “oferece como resultado melhorias clinicamente relevantes em múltiplos fatores de risco (incluindo a tensão arterial, colesterol total, colesterol LDL, colesterol HDL, triglicerídeos, glicose em jejum, peso corporal, índice de massa corporal, circunferência da cintura e aptidão cardiorrespiratória) numa variedade de pessoas”. Por isso, não é de estranhar que alguns hospitais e companhias  de seguros estejam a oferece cada vez mais este tipo de ajuda.

6. Quanto tempo? Depende de cada caso e de cada pessoa

O investimento de tempo e o custo é muito variável. Algumas pessoas fazem coaching durante muito pouco tempo, inclusive numa sessão quando se trata de problemas muito simples, enquanto que outras pessoas podem alargar o acompanhamento durante meses ou anos quando o problema (físico ou psicológico) é sério e persistente.

7. Como? Presencial, por telefone, online...

Existem muitas formas de abordar o coaching e tudo depende da gravidade dos sintomas, dos problemas logísticos ou das necessidades do paciente. No entanto, existem estudos que salientam que o coaching pode ser tão efetivo quando aplicado de forma remota, por telefone ou Internet, como quando é feito presencialmente.

Isto proporciona uma grande flexibilidade, uma vez que o treino pode ser feito presencialmente, por telefone ou até por videoconferência. Contudo, é o próprio paciente que deve decidir o que julga ser mais conveniente, segundo as suas circunstâncias e a magnitude do problema, e chegar a um consenso com o seu coach.

Artigos relacionados

É bom dormir nu? A ciência diz que sim

Se pensa que dormir nu é uma extravagancia, está completamente equivocado. Segundo um estudo internacional da Fundação Nacional do Sono dos Estados Unidos, um em cada três adultos dorme nu. E não é só uma questão de gosto ou de comodidade, pois a ciência informa que tem efeitos benéficos comprovados para a saúde.